O Papel dos Bancos Centrais

Edifício do Banco Central

O Banco Central é uma autarquia de um país ou nação vinculado ao governo, com certa autonomia dependendo do Estado em questão, e que tem papel importante no sistema financeiro de um país.

O primeiro banco central a surgir foi o Banco da Inglaterra em 1694. Era uma sociedade anônima privada, mas para a qual o rei concedeu o monopólio sobre a emissão de moeda em recompensa dos empréstimos dados ao governo para financiar a guerra contra a França.

Funções

Edifício do Banco Central

As principais funções dos bancos centrais geralmente são:

  1. Emissor exclusivo de moeda: tem total monopólio sobre a emissão de moeda no país;
  2. Executar as políticas monetárias e cambiais: regula a quantidade de dinheiro em circulação, influencia as taxas de juros e controla a quantidade de moeda estrangeira no país. Faz isso através de operações no mercado de títulos públicos e de câmbio;
  3. Banqueiro do governo: é o banco central quem guarda as reservas internacionais do governo em ouro ou moeda estrangeira;
  4. Banco dos bancos: empresta dinheiro aos bancos além de ser o mantenedor dos depósitos compulsórios.

A mais conhecida função do banco central é com certeza a de regular as taxas de juros básica do país. Ele faz isso emprestando e tomando emprestado quantidades ilimitadas de dinheiro que ele mesmo pode imprimir, ou emitindo títulos aos bancos mais qualificados. Fazendo isso até que a taxa se aproxime do objetivo, o BC consegue facilmente controlar o mercado de juros.

Geralmente o banco central é considerado uma autarquia independente do governo, sendo essa ideia base de muitos economistas que acreditam que quanto maior a autonomia do BC, mais eficaz este será no seu trabalho de manutenção do poder de compra e estabilização da moeda. Alguns porém rejeitam esse ponto de vista, argumentando que existem BCs que têm influência relativamente forte do Estado e que são altamente reconhecidos pelos seus trabalhos, como o Banco Central do Japão.

Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil foi criado em 1964 e está vinculado ao Ministério da Fazenda. Integra o Sistema Financeiro Nacional (um conjunto de instituições do governo voltadas à gestão da política monetária do país).

Faz exatamente a mesma coisa que qualquer outro banco central no mundo. A diferença é que o nosso BC é mais dependente do governo do que os outros, como o Banco Central Europeu e o Federal Reserve (Fed) estadunidense.